AVANTE…

TRAGÉDIAS COTIDIANAS – N°1

 

Os momentos

Momentos!

São sempre decisivos

 

 

A caminho do urbano/…

 

Deixei bem claro os motivos da minha ida!

Larguei migalhas para assim poder voltar

Se der vontade

Pelo o amor de deus não me siga

Pois eu não sei

Se ali é um bom lugar

Para alguém assim

Você

 

Deixei trocados guardados na mobília

Dentro do livro do Kafka

Beijei sua nuca e alisei sua barriga

Parei na porta para te observar

Se não voltar

E  o fim

 

 Lavei minha face em um lago após a trilha

Tomei coragem para assim não voltar

 E se em algum momento eu errei

Perdoe-me Luiza

 ……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

Após o vale se ouvia a noticia

A luz tão fina a rasgar as minhas vistas

Deixei de ser um homem bom para ali poder ficar

 Um novo inicio a minha vida terá…

 

 

 

 

 

Urbanizado…/O grito entrou pela culatra / o acumulo de idéias me deixou assim / cheio de sentimentos a transmitir / uma verdadeira odisséia sem futuro / que aturo / por fazer do hoje um amanha tranqüilo / e se amanha não existir / eu vou insistir ate conseguir / inventar um dia melhor / para sorrir e olhar ao meu redor / sem me sentir lesado pelo cidadão que me aperta a mão / e me leva o trocado / de um café da manha – Em uma cidade grande os interesses são tão grandes como os prédios / E os sonhos são tão longos como a vida – A atitude foi tão nobre a me ver cair, assim chorou e foi se vestir / para tão cedo se despedir / daquele que mal conhecia / mas sabia que era seu fim, assim que viu olhos repletos de raiva / pela fome que passava / e se negava o odor / mal sabia o sabor / de uma vida tranqüila / que projetei para você / um dia ira me entender / sem essa ironia de querer arrancar / o ultimo minuto para me dizer  / Que os divinos planos são terríveis de se entender / ela gaguejava sem parar / palavras difíceis de entender / mais trágicas deviam ser / pelo seu tom de voz / que iluminava o local onde se ouvia tão feroz palavra / que caiam da boca em direção ao chão, que as ignoravam / e escorriam ate meus pés / que as chutavam em direção a cidade / que as sugavam em letreiros iluminados, para tamanha atenção / socorro, Socorro em Alemão!

 

JBS

 

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s