AVANTE… Ultimos dias de JAZZ & BLUES no FIESP.

JEAN JACQUES MILTEAU & MANU GALVIN


“Já tive o prazer de assistir à belíssimas performances envolvendo harmônicas – vulgo, gaitas! – mas, assistir à Jean Jacques Milteau & Man Galvin foi um deleite, uma experiência transcendental! O acompanhamento de Manu Galvin e seu violão apenas enleva o que já é esplêndido. Nossa alma precisa de experiências desse tipo: enriquecedoras e culturalizantes. O verdadeiro artista não sobe no palco e simplesmente se apresenta, ele busca o entrosamento e a reciprocidade do público e não importa se a língua não é a mesma porque o artista faz a comunicação fluir. O que importa é sintonizar a emoção e cantar a mesma canção. Com o clássico “What a wonderful world”, JJM encerrou o show para um público emocionado e agradecido pelo espetáculo. Me calo por aqui porque tudo o mais que poderia ser dito, só pode realmente ser presenciado!
 
http://jjmilteau.free.fr/
 
 
SCOTT HENDERSON
 


“Carisma é o primeiro nome do guitarrista Scott Henderson. O último nome é competência. Sem “puxa-saquismos” aos roqueiros de plantão, os elogios ao guitarrista são dispensáveis. Com bandas do nível do Led Zeppelin no currículo, ele também dispensa comentários. Dispensaria… não fosse a sua humildade e simpatia. Mr. Henderson entrou no palco antes da hora para os últimos ajustes, sorrindo e cumprimentando a todos. Após a primeira música, pediu mais luz na platéia porque ele e a banda gostavam de ver as feições do público. Após um show altamente interativo, o músico, pacientemente, cedeu autógrafos, fotos e bate-papo para todos que desejaram!! Sem estrelismos – típicos em artistas consagrados, digamos de passagem – o show mais metal do Festival de Jazz & Blues 2008, se tornou o mais “familiar” – no sentido de família mesmo! Não foi um show do artista para seu público mas um show para amigos!!! Ops, quase me esqueci: guitarra animal!!!
 
http://www.scotthenderson.net/ ou  http://www.myspace.com/scotthendersonspace
 
EGBERTO E ALEXANDRE GISMONTI


 
“Egberto Gismonti é um artista excepcional, consagrado nacional e internacionalmente, mas arrogante. Ok… quem sou eu para criticar um João Gilberto que mostra a língua para ao público ou um Egberto Gismonti que passa o show inteiro dando alfinetadas na equipe de áudio por causa de problemas com a acústica dos agudos… Bom, eu sou Priscila Oliete – prazer! – ouvinte, pagante, fã, crítica, exigente até onde meu conhecimento me permite (leiga – antes que me acusem de não saber do que estou falando). Sou apenas uma singela adoradora de música. Quais atitudes são aceitáveis e quais são os limites em um palco, cada um deve ter bom senso. Egberto Gismonti é um ás – toca maravilhosamente, mas é pedante e arrogante no palco, o que acho um desrespeito para com o público que está presente, apreciando o trabalho do artista. Alexandre Gismonti, o violonista e seu filho, poderá ter até mais espaço que seu pai se manter-se humilde e se fazer notar, pois capacidade ele tem. É só ter atitude para sair da sombra do pai que, humilhando os técnicos de som com comentários e piadinhas perante a platéia, apenas perdeu pontos apesar de sua magnífica performance.
 
    http://www.myspace.com/egbertogismonti e http://www.myspace.com/alexandregismonti
 
Priscila Oliete

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s